[Sagrado Feminino] Ciclos – Entendendo os ciclos da Mulher e da Natureza

[Sagrado Feminino] Ciclos – Entendendo os ciclos da Mulher e da Natureza

Hoje vamos falar sobre a importância dos ciclos em nossas vidas. Os povos antigos seguiam os ciclos da Natureza e nela se inspiravam para aceitar em honrar seus próprios ciclos.

 

Esses ciclos em nós, mulheres, ficam mais claros ainda. No texto sobre a menstruação, vimos como podemos traçar um paralelo entre a lua e a menstruação. Mas, se atentarmos para o gráfico que criei para explicar melhor nossos ciclos, podemos ver que também há uma sintonia entre as fases da mulher e as estações.

 

 

Algumas religiões pagãs utilizam-se do arquétipo da Deusa Tríplice: Donzela, Mãe e Anciã. Nesse arquétipo estariam condensadas as três fases da Mulher. Mirella Faur menciona mais uma fase em seus livros: a Senhora do Outono, para aquelas mulheres que já passaram da fase de mães mas ainda não são anciãs. Então, traçaríamos quatro fases femininas em paralelo às estações: a Donzela na Primavera, a Mãe no Verão, a Senhora do Outono no Outono e a Anciã no Inverno.

 

Isso transcende os anos que a pessoa tem ou a estação que estamos. Trata-se na verdade de paralelos energéticos entre esses estados de espírito e da Natureza. Conheço senhoras que possuem o brilho da Donzela em seu olhar e eu mesma sempre estive no arquétipo da Anciã desde muito jovem. É uma postura e um olhar para o mundo que cada arquétipo e cada estação proporciona – e todos devem ser acolhidos e honrados em suas belezas próprias.

 

Entender e aceitar os ciclos nos põe em paz com as nossas energias e com o ritmo da nossa vida. Passamos a ver a beleza do trecho que estamos vivendo, sem suspirar pela juventude que passou ou ansiar por uma maturidade que virá.

 

No fim de 2016 criei um e-book explicando e honrando o Solstício de Verão. Há uma série de exercícios e de práticas para permitirmos que essa energia tão especial e luminosa adentre a nossa vida, independentemente do ano em que estejamos 😉

Como essa energia está associada com o arquétipo da Mãe, este é o momento em que estamos plenas de energia e prontas para brilharmos e conquistarmos nossos sonhos!

Para baixar esse e-book, clique aqui.

 

 

Agora é a vez do Solstício de Inverno. Criei  um “Baú de Inverno” (um conjunto de áudios e documentos) ensinando as práticas meditativas que esse período de introspecção – algo que costuma ser mal visto e temido, seja porque tememos nosso interior, seja porque não traz “resultados visíveis”.

Vamos entender melhor porque é fundamental termos essas pausas e estarmos em paz com esses momentos de recolhimento que a nossa energia exige, neste movimento de Anciã.

Para baixar esse e-book, clique aqui.

 

 

Espero que esses materiais lhe inspirem a olhar seus ciclos com carinho e aceitação. Quando finalmente vivemos isso, muitas emoções e sensações passam a fazer mais sentido.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *