Creio que as pessoas andam precisando falar e tenho percebido isso tanto no meu trabalho como na vida pessoal.

Mas se a gente não escolhe bem quem nos escutará, corremos o risco de sairmos mais confusos do que estávamos ou, pior ainda, carregados com uma série de preconceitos e crenças daquela pessoa que nos ouviu.

Independentemente de você procurar terapia ou não, observar com quem você se abre é uma garantia de saúde mental. (Aliás, se a sua rede de apoio não possui pessoas com as quais você possa se abrir e ficar melhor, é hora de refazê-la, porque não é uma rede de apoio mesmo, só um aglomerado casual de pessoas.) Que as falas sejam curadoras e esclarecedoras.
🙏

Escuta terapêutica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *