#porquefazerterapia

O Roger, amigo-cliente-parceiraço, foi minha cobaia para o sistema masculino Rei – Guerreiro – Mago – Amante, baseado no livro homônimo. Esse sistema diz que um homem têm que alinhar em si esses quatro arquétipos em sua plenitude para que possa se apropriar de sua jornada e de suas atitudes.

Homens têm um universo mítico próprio, diferente do feminino. Esses arquétipos já estão presentes no cotidiano do homem, mas em geral encontram-se desequilibrados, excessivamente ativos ou passivos.

Entender esse masculino também faz parte dessa nova hombridade que estamos esperando dos homens, mas muitos se esquecem que eles são o reflexo de uma cultura tóxica e abusiva, que também deixou marcas em muitos deles. E muitas vezes a terapia, ainda mais aquela que trabalha com os arquétipos do masculino e com o sagrado masculino, é peça fundamental nessas descobertas pessoais.

[Depoimento] Rogério
Classificado como:    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *